CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO DE BENS CULTURAIS

07 novembro 2011

Dicas de leitura: Incidência de pássaros em Conservação de Monumentos

 
 La Incidencia de las Aves en la Conservación de Monumentos
Índice:
  • Irene Arroyo, Aproximación al problema de las aves sobre monumentos. Efectos colaterales, p. 9
  • Ángeles Vázquez, Las aves urbanas: su problemática en el patrimonio, p. 20
  • Nieves Valentín, Cigüeñas y palomas. Correlación con microorganismos e insectos asociados. Análisis de casos prácticos, p. 35
  • Ricardo Jiménez Peydró, Planteamientos y soluciones a los problemas originados por aves en el patrimonio español, p. 43
  • Concha Cirujano, Sistemas anti-aves: estética, eficacia y mantenimiento, p. 55
  • José María Cámara, Clara Calvo, Manuel García Howlett, José Manuel Amigo, Prevención y control de poblaciones de palomas urbanas (Columba livia) en la ciudad de Madrid, p. 63

    - Madrid, Ministério da Cultura.
Download:
http://www.calameo.com/books/000075335ea814710202f

2 comentários:

Bianca Ladyhawke disse...

Em Pelotas o controle desses animais está fazendo muita falta. Na volta da praça a quantidade de pombas e o acúmulo de fezes nos edificios, bem como os filhotes mortos que caem nas calçadas, é alarmante.

Fabyto disse...

É verdade! Para a conservação dos monumentos e da população. Segundo a Lei 9605 de 12/02/98 (artigo 29º - parágrafo 30º), do IBAMA, os pombos são considerados domésticos ou já domésticos, levando assim qualquer ação de controle que provoque a morte, danos físicos, maus tratos e apreensão, passível de pena reclusiva inafiançável de até 5 anos.
Se não cuidam dos cachorros que dirá dos pombos. Tss. Valeu pelo teu cometário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...