Pesquise no blog Rethalhos Culturais

26 agosto 2011

Poesia: Homendigo

A crueldade esta por toda parte da pequena cidade, com suas vísceras espalhadas pela calçada, sua eterna morada...








Um ser que como eu, nasceu
como você, cresceu
deu seu primeiro passo
para na vida ocupar espaço.
Desde que conseguiu falar
até hoje não conseguiu se expressar.
Antes apenas um menino,
agora um bicho sem destino.
Viu o sorriso das crianças
ao andarem de balança,
do fundo surgiu uma falsa esperança,
sentiu que podia ter de volta sua infância,
pura ignorância!
No luar frio sentado no chão
que deixa em pedra seu coração,
nem uma alma viva na noite da imensidão
ele sozinho contempla a escuridão.
Criatura que não esta mais a espera de compaixão,
jamais aceitaria o nosso pedido de perdão.
Percebeu que seu fim se aproximava,
a foice o esperava na calçada.
Os mesmos garotos que lhe deram esperança,
hoje alimentam-se de seus gritos,
e se aquecem sorrindo do fogo
que sai de seu fétido corpo encardido,
misturando-se com o enxofre de sua nova morada!

Fábio Zündler


























 ...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...